fbpx
Escolha uma Página

A microbiota intestinal também é muito conhecida como “microflora” que consiste em diversos microrganismos que atuam no trato digestivo. São centenas de milhares desses microrganismos, entre bactérias, vírus etc sendo eles metabolicamente ativos e complexo.

A microbiota intestinal está distribuída em todo tubo digestivo, sendo que no Duodeno e Estômago, a densidade bacteriana é baixa devido a presença do suco gástrico e enzimas pancreáticas. Sendo no cólon a sua maior concentração da flora com predominância de bactérias anaeróbias.

Algumas evidências têm mostrado que a disbiose, que é a alteração permanente da composição e função da microbiota, pode então alterar a permeabilidade e motilidade intestinal, alterar a resposta imune e consequentemente promover um estado pró-inflamatório.

Essas alterações, principalmente metabólica e do sistema imune pode favorecer ou até mesmo originar o aparecimento de algumas patologias, como a obesidade, diabetes, doenças autoimunes, e em estudos recentes também demonstram a importância da microbiota na etiopatogenia de outras doenças gastrointestinais como na Síndrome do Intestino Irritável, Doença Celíaca dentre outras.

Ou seja, há um impacto na saúde humana. Procure um profissional nutricionista para cuidar da sua saúde. Através da alimentação conseguimos manter um equilíbrio dessa flora, como consumir alimentos ricos em fibras de amido resistente, frutas e alho são alimentos que contribuem para o aumento de bactérias benéficas a nossa saúde. E a redução do consumo em FODMAPs (Carboidratos de cadeia curta que servem como substrato para a fermentação bacteriana) são essenciais pro alivio de alguns sintomas de algumas doenças provocadas pela disbiose intestinal.

Wallace Sousa

Nutricionista